Translate this page:

Dicas de bagagem



Primeira e mais importante: você nunca vai usar todas as roupas que pensa em levar. Então coloque tudo o que pretende levar em cima da cama, depois analise o que é besteira, que no final não vai ter uso, e guarde de novo no armário. Uma vez decedido o que você realmente vai usar, decida o que realmente levar, respeite o limite de dois jeans e sete camisas por semana, além de um par de sapatos e sete pares de meia e sete peças íntimas (meninas levem 4 sutiãs). Pense que quanto mais tempo viajando, menor a quantidade por semana e que a cada duas semanas você deve lavar roupas e usá-las novamente num ciclo. Uma vez determinada a quantidade vai colocando as de sua preferência primeiro na mala, e as que sobraram e passam do limite, voltam pro armário. Se, por exemplo, for viajar por um mês e levar uma mala super-grande, algo está errado, você está exagerando, reduza o volume, mesmo que se trate de um destino de frio. Para passar um mês a três meses no inverno europeu, levo uma mala grande com dois  sobretudos ocupando  25% dela, e já vou usando a bota e outro sobretudo na bagagem de mão.

Se estiver levando dois itens dentro da cabine, ou seja, no vôo, por favor pense nos outros, e seja educado: coloque um item no bagageiro com as coisas que você não vai usar durante o vôo, e o outro debaixo do assento a sua frente. Agora, três itens na classe econômica não dá! As vezes eles deixam passar na hora do embarque, e muita gente abusa da sorte e leva. Seja educado, leve no máximo dois sendo um uma bolsa pequena, e o outro um mala que caiba na bagageiro acima, ou seja, com dimensões que somem até 115cm. Isto é sinal de respeito aos demais passageiros, e o brasileiro muitas vezes comete esta gafe.
Pense em você embarcando no vôo, encontra o seu assento, e quando abre o bagageiro acima para se acomodar se surpreende com a falta de espaço, então busca o bagageiro ao lado, e outro... até que só encontra espaço na classe executiva e tem de implorar ao comissário para arrumar espaço. Caso você não encontre, a sua mala que não cabe a baixo do assento mesmo estando no limite das dimensões, vai ter de ser despachada, atrasando o vôo e deixando bravo os outros passageiros que embarcaram com 3 malas, mas não tem o bom senso de se levantar, se desculpar, e despachar a mala deles. Já vi esta situação várias vezes, uma nos EUA com a TAM onde o mal educado foi um amigo para minha vergonha. O mesmo se repetiu em Londres e em Paris com a TAM e em indo pra Frankfurt com a Lufthansa, e todos estes voos atrasaram ao menos 20min por isto.

Nunca viaje (na ida) com a mala cheia deixe ao menos 10% vazia para na volta poder guardar todos aqueles presentes e roupas que você comprou. Se você é daqueles que compra muito, deixe 50% vazia, isto não é exagero, e se for um comprador moderado 25%. Agora, se for um mão de vaca, 10% tá bom.
Também, nunca deixe itens de valor na mala que vai despachar. Pegue o seu laptop, o seu colar de ouro, seu Rolex, aquela bolsa da Louis Vuitton, e sua blusa Chanel, e coloque-os na bagagem de mão, e tranque-a, para que mesmo dentro da aeronave você não seja furtado por outro passageiro, que se tentar violar o ziper ou cadeado, será visto.

Não faça o check-in cedo, ou faça, mas não despache a mala, retorne mais tarde quando faltar uns 15minutos pro check-in fechar e entregue a mala. Isto porque quanto mais cedo você despacha, mais cedo a mala vai pro pátio onde há o manuzeio, e mais tempo fica à disposição dos ladrões de plantão.

Se tiver viajando pros EUA compre um cadiado aprovado, daqueles que a polícia pode abrir no controle de porte de produtos proibidos. Caso contrário a mala tera de ser despachada sem o cadeado, ou perderá o mesmo já no primeiro minuto da viagem, chegando as mãos dos funcionários desprotegida.

Declare na PF e/ou cia aérea tudo de valor o que está levando em todas as bagagens, por vários motivos; primeiro pois se algo for roubado você pode provar que viajou com o item furtado; segundo por causa da alfândega, que pode achar que você está trazendo aquele item do exterior e pedir que você pague uma multa por não tê-lo declarado, então com o formulário mostrando que o item saiu do Brasil você se livra disto. Contudo, a PF no Galeão não está mais fazendo isto, espero que a operação volte funcionar.

Nunca é bom levar mais de uma mala, opte por levar uma maior, ao invês de duas menores, devido a locomoção, mas se arrastar a mala pra você não é problema, seja porque andará de taxi ou tem alguém te ajudando, o cenário muda, é melhor levar duas menores no lugar da grande, distribuindo o peso, e se uma mala não chegar, você ainda tem a outra com roupa íntima suficiente pra uma semana.

2 comentários:

lunna disse...

Bastante esclarecedor Luiza!! Eu sinceramente não gosto de viajar de mala, prefiro a cargueira, mesmo quando a viagem nem é tão mochileira assim. Já passei raiva por causa da malas do outros e isso é muito chato!! Tô sempre por aqui acompanhando as suas viagens e pegando umas dicas!! Bjos

Luiza disse...

Lunna,

que bom que esclareci alguma coisa! ahhaha pois é, eu não gosto muito da mochila. Acho muito pesada, apesar de bem prática, e acabo usando as malas de rodinha mesmo. Mas se a viagem é curta (4dias), enfio tudo na minha mochila master, pois é leve o bastante e prático.

Abs,
Lu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...