Translate this page:

Natal


Nosso tour pelo norete-nordeste continuou… e a quarta parada foi Natal. Nos hospedamos num hotel relativamente novo (aberto há 3 anos) chamado Aquaria Hotel. As suites, em geral, possuem sala com tv e copa equipada, varanda, e uma suíte, podendo ter duas; na área comum tem piscina, sauna, restaurante, bar na piscina e etc. A diária durante o mês de agosto foi de R$160 para dois com café-da-manhã. Este hotel fica na praia de Ponta Negra (à beira-mar), bem ao lodo do Morro do Careca, e perto de restaurantes e lojas; diferente dos hoteis da Via Costeira, que são mais caros, porém mais luxosos, e distante do Morro do Careca (40min andando). Recomendo ficar ou em Ponta Negra ou na Via Costeira para aproveitar melhor a sua estadia em Natal.



Infelizmente no nordeste ainda há uma forte cultura de tirar vantagem de turistas, comum a paises pobres, só que o Brasil já não se encaixa neste perfil. Se você vai ao Marrocos, por exemplo, eles te cobram US$10 por um prato que custa US$1, isto porque os estrangeiros acham o preço normal e pagam sem reclamar, nem imaginando que seria infinitamente mais barato. Já no nordeste as coisas já custam um preço razoável e eles insistem em fazer o turista de “otário” tentando tirar o máximo que ele suporta pagar. Estou dizendo tudo isto para te explicar a foto acima, onde você vê dois cardápios, com preços diferentes. O menu em inglês possuia um valor superior ao em português, e ao questionar nos foi dito que eles fariam o preço do cardápio mais caro. É claro, eu estava viajando com 3 gringos (meu namorado mais um casal de suiços que conhecemos em Manaus), e eles sabiam que os estrangeiros comigo não reclamariam do preço.



Bem, enfim, não se limita a restaurantes, também ocorre em tours. Contratamos um tour de Buggy por R$300 para 4 pessoas com a empresa Marazul, agendando através do hotel, para o Litoral Norte passando pelas Dunas de Genipabu, Aerobunda de Jacumã, Pela Praia de Muríu e Lagoa de Pitangui. No caminho várias vezes foi oferecido tal ou tal trecho que supostamente não estaria incluso e custaria R$60 ou R$80 a mais para incluir, e recusamos todos para não cair na pegadinha. 




Muitos outros Buggys foram nos tais trechos, já outra meia dúzia não porque como eles também viram a chance de “tirar vantagem”. E como disse, isto é cultural, as pessoas não se sentem nada criminosas ao tentar te extorquir. De qualquer forma, apesar de todo, o motorista era bom, e cauteloso... muitos não o são e vão fazer o famoso passeio “com ou sem emoção”? Se você é aventureiro e optar pelo com emoção, esteja preparado para descer de ré uma duna de 50m, como eu fiz na minha primeira ida a Natal quando criança (tinha 11 anos).



Não deixe de fazer o Aero-bunda na Lagoa de Jacumã por uns R$20/pessoa, e pechinche bastante as fotos e tudo o mais. 


Lá também tem drinks e lacostinha no espeto, e negociando cada um sai por R$7. No caminho também tem o Sky Bunda, Dromedário, Camikase, Caiaque e Pedalinhos; tirando o Camikase que é rádical demais, os outros não valém o preço, então só vá se quiser muito e chore um desconto.


Há uma parada para almoço num restaurante turístico com Buffet ou à la carte, mas você também pode optar por comer depois na parada na Lagoa de Pitangui, onde há um restaurante (tão caro quanto o outro) com mesas à beira d’água, contudo você vai ter de esperar o guia/motorista almoçar no outro restaurante, o que te deixa com tempo pra dar um mergulho na praia.


A noite não tem muito o que fazer em Natal, mas se você gosta de forró vá ao antigo presídio da cidade, que hoje é o Centro de Turismo. O forró começa por volta das 21h e vai até tarde, contudo se você está em Ponta Negra prepare-se para gastar R$60 de taxi para ir, e de novo pra voltar, e a entrada também não é barata custando cerca de R$30/pessoa. Existem tours que te pegam no hotel e custam R$50/pessoa. No mesmo local durante o dia funcionam lojas com produtos artesanais.


Quando fui anos atrás a Natal, ainda era possível subir até quase métade do Morro do Careca, hoje em dia está totalmente enterditado para sua preservação.
Não deixe de visitar o Maior Cajuerio do Mundo, que devido a uma anomalia genética não pará de crescer, e produz toneladas de caju todo ano. A entrada é barata, e é possível ir de ônibus.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...