Translate this page:

João Pessoa


Em João Pessoa, nos hospedamos na casa de familiares… ainda bem! Pois os hotéis pelo nordeste são caros, e assim sobrou uns trocados para os passeios.
A primeira parada foi a Ponta do Seixas, o ponto mais oriental das Américas. E como bons turistas tiramos aquelas fotos caretas de Maria Bonita e Lampião. 




As praias de João Pessoa são muito boas para o banho por serem calmas e ter águas bem quentes, e livre de tubarões, diferente de Recife, contudo elas tem muito sargaço (um tipo de alga vide foto). AS praias de Cabo Branco e Tambaú são as melhores.




Durante o pôr-do-sol, na Praia Fluvial de Jacaré, há uma apresentação de saxofone do famoso Jurandy do Sax, que há pelo menos 12 anos todos os dias toca o Bolero de Ravel em um barco que sai do restaurante Bombordo e passa em frente aos demais (Jacaré Grill, Golfinhos e Maria Bonia), e em um deles ele desembarca para cumprimentar os clientes. Alguns destes restaurantes cobram pela entrada, outros tem show, próprio após o bolero e cobram pelo couver do mesmo.




Há um passeio a Picãozinho, onde você encontra piscinas naturais como em Porto de Galinhas, saindo de barco de Tambaú.



Para visitar a Ilha Areia Vermelha, que fica submersa na maior parte do dia, você deve sair cedo e seguir para cidade de Cabedelo, e pegar os barcos que saem a cada 15min na Praia do Poço ou em Camboinha. O horário em que a Ilha emerge é incerto e denpende da maré baixa, então acorde cedo e tente a sorte. Você pode tentar se informar sobre o horário da maré no dia seguinte, mas como você já sabe, a previsão do tempo quase nunca acerta. Ao chegar lá pela manhã (antes das 10h) pergunte se já tem barco saindo pra Ilha, e senão pergunte qual o palpite deles para o horário em que a Ilha vai aparecer. Quando fomos nesta última vez ela só apareceu a tarde por 3h, já na primeira vez ficamos de 10h as 17h na Ilha, sendo uns dos últimos a sair enquanto a maré subia rapidamente. Se acontecer da maré começar a subir e você tem medo de ficar ilhado, busque o barco em que você veio imediatamente ou pule no primeiro que ver, pois se ficar por último você já terá água nos joelhos quando vierem te buscar.



E mais uma vez lembrando, que em qualquer lugar do mundo só tem um jeito de comer bem e barato: não tendo medo da comida de rua! Todo dia comiamos um em nas dezenas de barracas de frango assado pela cidade, ou na barraca de uma senhora que vendia dobradinha e favas em frente a sua casa.



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...